segunda-feira, 23 de novembro de 2015

      OLHEM SÓ COMO NOSSA EQUIPE É ORGANIZADA.
 A DEMOCRACIA SEMPRE PREVALECE, A ESCOLHA DO NOME DA NOSSA EQUIPE ACONTECEU ASSIM.
video 
  video


GUERREIROS

MAIS UMA PROVA DA GINCANA
MONTAR CESTAS BÁSICAS.

Se tiver alguém que queira ajudar o grupo a garantir essa prova aceitamos ajuda.
PRODUTOS QUE DEVERÃO FAZER PARTE DA CESTA BÁSICA.

03-KG DE ARROZ
03-KG DE AÇÚCAR
03-TRÊS LITROS DE FARINHA
02-KG DE FEIJÃO
02-PACOTES DE MILHARINA
02-LATAS DE LEITE EM PÓ (400G)
01-PACOTE DE CAFÉ
01-PACOTE DE BOLACHA
01-LATA DE ÓLEO
01-KG DE SAL
02-SABONETES
02-CREME DENTAL
04-PAPEL HIGIÊNICO
01-LIMPOU
01-BARRA DE SABÃO
01-SABÃO EM PÓ


GUERREIROS
GUERREIROS 
GUERREIROS !!!!!!!!!!!!!!!





   

                                                              

 Teia Indígena reúne etnias do Brasil e do Peru no Alto Juruá

   
Etnias indígenas do Brasil e do Peru, como Ashaninka, Yawanawá, Kaxinawá e Pataxó, participaram, no final da semana passada, da Teia Indígena do Acre, realizada no Pontão de Cultura Centro de Saberes da Floresta Yorenka Ãrame, em Marechal Thaumaturgo, no Alto Juruá. O evento marcou a inauguração desse Centro e contou com a participação do ministro da Cultura, Juca Ferreira, e de dirigentes do Ministério da Cultura (MinC).

A Teia Indígena: Um Do In para os Pontos Indígenas do Brasil foi promovida pelo MinC, em parceria com o Governo do Estado do Acre – por meio da Fundação de Cultura e Comunicação Elias Mansour –, e com a Associação Apiwtxa (Associação Ashaninka do Rio Amônia). Seu objetivo foi debater a continuidade da política cultural para Pontos de Cultura e outros temas de interesse dos Povos da Floresta, como infraestrutura, capacitação técnica, circulação de bens culturais e Política Indígena Nacional.  

Na sexta-feira, dia 13, foi realizada uma roda de conversa quando o ministro Juca Ferreira assumiu o compromisso de apoiar a realização da Teia Indígena Nacional de 2016 no Acre. "Vamos realizar um encontro de grande porte, que deverá reunir um número ainda maior de etnias e um festival de culturas indígenas. Segundo o ministro, é preciso dar grande visibilidade às demandas dos povos indígenas, cujos direitos conquistados na Constituição de 1988 estão sob ameaça. Ele citou a PEC 215, em tramitação no Congresso Nacional que, se aprovada, colocará em risco os territórios indígenas, inclusive aqueles já demarcados, ampliando as zonas de conflitos entre índios e não índios. "A sociedade brasileira precisa entender que a preservação das culturas indígenas está diretamente ligada ao direito à terra. “Da mesma forma, é preciso ampliar o entendimento de que a democracia brasileira não estará completa se os direitos dos povos indígenas não forem respeitados”, acrescentou Juca Ferreira.  

O Ministro destacou o trabalho de agregação que vem sendo desenvolvido em parceria pelo governo, pelas diversas etnias e pela população não indígena do Acre.   "Aqui, temos um exemplo de que é possível trabalhar em conjunto, buscando soluções que permitam não apenas a convivência entre os diferentes, mas que favoreçam a construção de um arranjo no qual todos podem viver sua experiência cultural de forma livre e harmônica, com desenvolvimento social e avanços na qualidade de serviços públicos de acordo com a necessidade de cada um".

Centro Cultural  

Inaugurado no dia 12, o Pontão Centro Cultural Yorenka Ârame é um dos espaços de confluência e de diálogo intercultural que vem caracterizando as parcerias no Alto Juruá. 

Construído nas terras Ashaninka, reconquistadas na demarcação de 1992, o centro reúne um espaço multiuso, teatro de arena e auditório. É considerado uma conquista cultural Ashaninka.  Nesses 23 anos pós-demarcação, toda a área no Alto Juruá, vem sendo recuperada. Além dos espaços de produção cultural e educacionais, o território, que estava degradado devido à ação de madeireiros e narcotraficantes, está sendo reflorestado graças à execução de um projeto econômico com sustentabilidade ambiental desenvolvido pelos indígenas com apoio do poder público. A posse da terra permitiu que os Ashaninka criassem um espaço de sustentação da Aliança dos Povos da Floresta, plano ambicioso de integração das culturas do Alto Juruá que envolve a realização de ações de desenvolvimento local protagonizadas pelas diversas etnias, junto com o governo e populações ribeirinhas.  

Um dos líderes Ashaninka, Francisco Piyãko, confirmou o esforço de integração dizendo que, atualmente, a convivência se dá em todos os níveis, até com os antigos posseiros, agora considerados parceiros no projeto de desenvolvimento da região.  ”O desejo dos povos indígenas aqui reunidos é garantir o direito à diversidade cultural viva e forte, com sustentabilidade ambiental, integração humana e vida boa para todos, declarou Francisco”. "Queremos garantir, no coração, um lugar para o outro e construir no coração do outro um lugar para nós também". 

Outro líder Ashaninka, Benki Piyãko, lembrou que o Centro Cultural Yorenka Ãrame é resultado da luta contra os invasores, especialmente madeireiros e narcotraficantes. Apontando para a mata em torno do Centro Cultural, às margens do rio Amônia, no Município de Marechal Thaumaturgo, Benki lembrou que antes ali era um pasto. Hoje o local está recuperado graças ao  plantio de mais de 300 mil mudas de vegetação nativa. "Este espaço é uma conquista, que hoje podemos compartilhar com todos aqui presentes para debater e buscar a mobilização de uma nova consciência sobre questões que afetam a todos os seres humanos, como as mudanças climáticas, o uso sustentável da biodiversidade, a distribuição de riquezas e o futuro do nosso planeta". 

"O que temos aqui é um florestania", disse a secretária da Diversidade e Cidadania do Ministério da Cultura (SCDC), Ivana Bentes, usando um neologismo para ressaltar o conhecimento e a inovação resultantes do diálogo com a diversidade cultural da Floresta. Ivana disse que o edital de cultura indígena, lançado este ano pela SCDC, recebeu mais de 500 propostas, uma demonstração de que a retomada das políticas culturais de fomento e incentivo já está dando resultados. Ela informou que o Acre tem hoje 20 Pontos de Cultura nas aldeias e fez previsão de aumento deste tipo de organização cultural a partir da possibilidade de auto-declaração instituída pela Política Cultura Viva. Ivana Bentes disse que, com o mapeamento das iniciativas culturais e da criação de novos Pontos de Cultura, será possível formar uma Rede de Cultura Indígena no País, instrumento que possibilitará a integração, a troca de experiências e até a abertura de mercados para a produção artística e cultural dos povos indígenas brasileiros.

Também participaram da roda de conversa o cacique Antônio Ashaninka; Isaac Piyãko Ashaninka; o deputado estadual acreano Daniel Zen (PT); a presidente da Fundação de Cultura e Comunicação Elias Mansour, Karla Martins; o deputado Federal Leo de Brito (PT-AC); o superintendente do Iphan no Acre, Deyvesson Gusmão, e o prefeito de Marechal Thaumaturgo, Aldemir Lopes.

Os debates da Teia Indígena do Acre trataram de outras questões essenciais para os povos ali representados e que envolvem ações e melhorias dos serviços públicos nas aldeias, como saúde, educação, planos de gestão e manejo da terra, acesso a tecnologias da informação e da comunicação, entre outros. Os debates foram encerrados com rituais festivos, cânticos de todas as etnias presentes e confraternização dos participantes.  















sábado, 21 de novembro de 2015

GINCANA INTERDISCIPLINAR DE CONTEÚDOS: ESCOLA BARÃO DO RIO BRANCO.


             Apresentação dos guerreiros hoje foi assim.

video












A EQUIPE DOS GUERREIROS É ASSIM SÓ 

TEM GUERREIROS MESMO.
  • ENQUANTO UNS REÚNEM COM AS CRIANÇAS, OS OUTROS MEMBROS DE FUNCIONÁRIOS CONFECCIONAM AS ROUPAS PARA AS CRIANÇAS SE APRESENTAREM NA ATIVIDADE SEGUINTE.

NOSSO SÁBADO FOI ASSIM.





OLHA AÍ DIRETOR EDINILSON AS CRIANÇAS DA EQUIPE GUERREIROS JÁ INVADIRAM ATÉ SUA SALA.
PARABÉNS A NOSSA COORDENADORA MARIA JOSÉ PELO APOIO EM NOSSAS ATIVIDADES ELA FAZ PARTE DA COMISSÃO ORGANIZADORA.





PRIMEIRA ATIVIDADE DA GINCANA: 21/11/2015 
  • · A comissão organizadora da gincana fez uma apresentação das atividades que serão desenvolvidas durante o período de competição que se estenderá entre os meses de novembro e dezembro.
  • ·  Divisão dos grupos entre funcionários e alunos formando três equipes.
  • · Atividades desenvolvida na primeira reunião da equipe guerreiros nesta mesma data: Escolha do nome da equipe;
  • ·  Elaboração dos gritos de guerra; Conversa com os alunos sobre a disciplina durante todas as atividades;
  • ·  Combinação de uma cor de camiseta para ser usada durante todas as apresentações; Primeiros ensaios dos gritos de guerra.
  • · Criação de um grupo no whatsapp para a equipe trocar ideia sobre as atividades que serão desenvolvidas.
  • Tarefa para casa: valendo 500 pontos e durará durante todo período de competição criação de um blog para será alimentado pela equipe e avaliado pela comissão organizadora.

     TODAS AS EQUIPES REUNIDAS COM A COMISSÃO PARA AS PRIMEIRAS INFORMAÇÕES DA GINCANA .
     DIVISÃO DAS EQUIPES.
     FORMANDO A EQUIPE DOS GUERREIROS.

     EQUIPE DOS GUERREIROS FORMADA.
     COMEMORAÇÃO DE INÍCIO AO FIM.
     REUNIÃO DA EQUIPE GUERREIROS.

    video

    DIVISÃO DAS EQUIPES FOI ASSIM SÓ ALEGRIA. 


    REGULAMENTO E OBJETIVOS DA GINCANA
    Art.1º - A gincana interdisciplinar de conteúdos é uma atividade promovida pelos servidores da instituição de ensino e tem por objetivos:
    • OBJETIVO GERAL:
    • Integração entre as diversas áreas do conhecimento, bem como, o desenvolvimento das inteligências múltiplas, conhecimento gerais, raciocínio lógico matemático, trabalho em equipe, liderança, companheirismo, cooperação contributiva aos quatro pilares da educação: aprender a conhecer, aprender a fazer, aprender a conviver e aprender a ser.  
    • OBJETIVOS ESPECÍFICOS:
    • Desenvolver habilidades de comunicação e expressão e identificar os conteúdos assimilados pelos alunos no decorrer do ano letivo.
    • Promover, incentivar e fortalecer o trabalho em equipe, a liderança e o espírito de solidariedade entre os alunos, pais, professores e funcionários.
    • Envolver alunos, pais e funcionários no processo de ensino.
    • Aguçar a criatividade e reforçar os conhecimentos intelectuais e morais.
    • Integrar a comunidade Escolar nos seus diversos seguimentos.

    ENSAIANDO GRITOS DE GUERRA 


    video


    Letra dos Gritos de Guerra dos guerreiros 
    • Guerreiros com guerreiros fazem zigue-zigue zá, guerreiros com guerreiros fazem zigue-zigue zá, guerreiros com guerreiros nós viemos pra ganhar. 

    • Grito de guerra potência de canhão, Jesus é nossa força, guerreiros é campeão. 

    • Grito de guerra força de canhão, quem quiser ganhar tem que ter disposição...olê, olê, olê, olá, os guerreiros vieram pra ganhar.


A EQUIPE GUERREIROS É ASSIM AS ATIVIDADES NÃO PARAM.
 UM GRUPO DE ALUNOS E PROFESSORES TRABALHARAM DE UMA HORA DA TARDE AS TRÊS HORAS DA TARDE NA CONFECÇÃO DE FAIXAS PARA A TORCIDA QUE EXTREIARÁ NO SÁBADO DIA 28.
                                    MANUELA E VITÓRIA ALUNAS MUITO DEDICADAS.
                                 NOSSA EQUIPE É COMPOSTA POR CRIANÇAS EXCELENTES.




ATIVIDADES REALIZADAS NESTA SEXTA-FEIRA A TARDE DIA 26 DE NOVEMBRO.

CONFECÇÃO DE FAIXAS E POMPONS


A EQUIPE É SÓ ALEGRIA




FINZINHO DE TARDE REUNIÃO DA EQUIPE FUNCIONÁRIOS E ALUNOS 


ENSAIO DOS GRITOS DE GUERRA

ESSAS CRIANÇAS SÃO MARAVILHOSAS PARABÉNS A TODAS


Atividade da gincana apresentação dos blogues e das torcidas dia 2811\2015








video
TODAS EQUIPES REUNIDAS

video

OLHA AÍ AS NOSSAS CRIANÇAS ENSAIANDO A APRESENTAÇÃO DE CAPOEIRA QUE SERÁ APRESENTADA NO DIA 12 DE DEZEMBRO.
video



AS NOSSAS CRIANÇAS SÃO SHOW.


video
Segundo dia de Ensaio da equipe guerreiros